Servidores de Jesus

Grupo Espírita em Niterói-RJ

Tag: mensagem psicografada

Curar-se

A cura, o restabelecimento da saúde que foi perdida, é algo amplamente
buscado por todos. A cura é orgânica, psíquica, emocional, espiritual.
Podemos falar até em cura planetária, cura cósmica.


No entanto, para se falar em cura é necessário saber o que é saúde, como a
perdemos e qual sua real importância para nós e para o todo. Saúde é um
conjunto que englobará todo o nosso bem-estar biopsicosocioemocional e
espiritual. Se qualquer desses aspectos se desorganizar, automaticamente,
todo o resto se compromete. Isso é o que podemos também chamar de
processo de somatização. Importante ressaltar que quando o corpo físico
adoece, outro componente da nossa formação adoeceu primeiro, sendo nosso
invólucro carnal a última etapa desse adoecimento. Se perguntarem,
digamos, como seria isso possível quando ocorre uma “fatalidade”, um
acidente, por exemplo, onde, aparentemente, o corpo sofreu antes do
restante que nos forma, respondo que até mesmo o que chamamos
“fatalidade” tem suas causas em relações de afinidade magnética e
vibratória. Assim, a “fatalidade” não existe. Quando esta ocorre, o corpo
sutil já estava vibratoriamente comprometido.


Trabalhar a mente, o psiquismo, as emoções, é fundamental e imperioso. É o
único caminho que fará com que recuperemos a saúde integral, conquanto
isso, ainda não seja para tão breve.
Precisamos com urgência rever nossos valores, nos posicionarmos de forma
mais positiva em relação à vida, trabalharmos com afinco na solução dos
problemas que nos cercam com clareza e assertividade.


Muitas vezes clamamos pela cura. Mas queremos, de fato, nos curar?
Cura não é milagre. Cura é trabalho e proatividade, é tornar-se sujeito da
sua existência e é o sujeito quem comete a ação. O sujeito é quem detém o
poder do que vem após ele.


Precisamos trabalhar pela cura do Planeta. Nosso mundo está impregnado
pela psicosfera do nosso pensamento adoecido. Precisamos curar esse
padrão mental. Nós causamos não só a poluição física, orgânica, visível aos
olhos, mas causamos também a poluição psíquica. A Terra está repleta de
nossas manifestações egoístas e doentes.

Uma pessoa não é capaz de mudar o mundo, dizem. Esse paradigma, posso
dizer, não é verdadeiro. Cada um de nós é um mundo, um universo em
particular, um universo que contagiará a todos ao seu redor.
Grandes ações começam com pequenos grupos. Nenhum grande homem
nasceu formado em suas capacidades. Ao contrário, forjou seu caráter ao
longo da jornada.


Arregaçar as mangas e trabalhar pela cura do corpo físico, espiritual e
cósmico.


O todo depende da parte como a parte é, também, codependente do todo.
Vibremos paz e harmonia pelo Planeta. Que reservemos um horário para
trabalhar em prol da nossa saúde mental, com exercícios de meditação,
relaxamento, orações ou as práticas que melhor convierem, de acordo com
as crenças e hábitos de cada um. Mas que seja rotina, que seja compromisso
consigo mesmo. Com o tempo, amplie essas vibrações mundo afora, convide
pessoas, criem grupos e conversem só de amor. Verão como é gratificante.
Somos pouco mais que uma gota no oceano, mas que sejamos a gota de água
limpa e cristalina a refletir a divindade que existe em cada um.


Que o sol nos ilumine a todos e bênçãos recaiam sobre o Planeta agora e
sempre.

Um trabalhador

Ciranda

Cantos e contos

Roda a ciranda

Nasce a cantiga

Que canta e encanta

Em boca e mãos amigas

Mãos entrelaçadas

Somos todos companheiros

Ontem, fracos e perdidos

Hoje, unidos jornadeiros

Flores de luz

Perfumes de suaves notas

Refaçam-nos o áspero caminho

Nas esperanças que em Deus coloca

Somos irmãos, somos muitos e só um

Girando, cantando e sonhando

Na alegria do renascer

Em um mundo todo azul

Muita luz!

Construindo o amanhã

Amigos queridos,

Que a paz de Jesus seja com todos nós!

Enquanto o processo de reparação e reajuste se fizer presente em nossas vidas, o que ainda há de perdurar por um bom tempo, andaremos sempre, braços dados, com dificuldades de variada ordem e das quais deveremos nos desincumbir rumo à nossa ascensão espiritual.

Mas não é só isso… Tendo em vista que, cada um carrega uma gama de virtudes em desenvolvimento, mas também essas questões anteriores, que se fazem, por vezes, componentes desagregadores de personalidade, precisamos tratar com cautela, com prudência e quando possível, com amor, todos que nos rodeiam.

Os defeitos que ainda carrego, vencerei com a ajuda de tantos quantos, já tendo vencido essa etapa, se disponham a me auxiliar. Da mesma forma que, com aquilo que de positivo desenvolvo e com olhar compassivo para aquele que me cerca, posso ser eu, com meu exemplo edificante e sem preconceito de qualquer monta, o dinamizador da mudança alheia.

É certo, e todos sabem, que não mudamos o outro, e tão somente a nós mesmos. Mas, certo é também, que sendo o exemplo o melhor veículo para a transformação, podemos sempre trabalhar como agentes da regeneração para um mundo de paz e tranquilidade.

Devemos nos abster de forma indelével de tudo quanto não for construtivo para nós e para o outro. Usemos a luz da fraternidade para iluminar as relações com todos que cruzarem o nosso caminho.

Se alguma marca tivermos que deixar, que seja a da concórdia e da temperança. Para isso, se faz necessário que vençamos em nós as barreiras do ego, sempre tão presentes, uma vez que há muito dominam nosso comportamento e psique. Mas, à medida que formos dilatando nossas percepções espirituais, sentimentos novos surgirão, na verdade, emergirão de dentro de nós, estabelecendo novas sinapses, novas conexões psíquicas que nos descortinarão um mundo novo, cheio de possibilidades.

Irmãos, cuidemos uns dos outros, esse é o nosso trabalho.

Que a glória de Deus esteja presente em todos nós!

A força do trabalho no bem

A força do trabalho no bem gera uma corrente de inimaginável poder magnético. Esse magnetismo a tudo alcança e, envolvidos por ele, somos capazes de coisas que sequer supúnhamos.

Cada tarefeiro é um elo dessa corrente que vai se encadeando de modo tal, que situações irão acontecer de maneira imprevista. No entanto, sempre de forma a dar cabal cumprimento à tarefa.

Cada um que se vir envolvido em determinada força e, por vezes, ligados a outras pessoas, força essa que vai te encaminhando ao serviço (ainda que isso extrapole seus compromissos), não se esquive. Com certeza está como elo de uma dessas inúmeras correntes do bem.

O trabalho nos chama. Não nos desviemos. Sejamos fortes, resolutos e firmes. Só assim venceremos.

Isso é mediunidade.

Um fraterno abraço.

Um amigo de todos,

Irmão José

O poder da oração

Irmãos de fé,

Nunca desprezem o poder da oração! Façam dela um hábito constante em suas vidas. A oração tem que ser incorporada à rotina da mesma forma que os hábitos de higiene pessoal e alimentação.

Sem ela, teremos muita dificuldade em organizar nossa mente.

Essa arma poderosa nos liga à divindade. Não só à Divindade superior, mas também à divindade interior, porque ao nos conectarmos com a sua imensa força, traçamos um raio que parte em direção ao Alto, mas que em sentido inverso, nos atravessa. A oração pode e deve ser usada como um instrumento (dos muitos que existem) para o autoconhecimento, porque através dela permitimos que tudo possa se organizar em nós e, ao mesmo tempo, se desprender de nós.

Oremos, oremos sempre, em qualquer situação, em qualquer ocasião, na alegria ou no infortúnio. Sempre orando, ajudaremos a nós e ao próximo, pois não nos esqueçamos de que a luz que acendemos na oração ilumina uma enorme distância ao nosso redor.

Que a paz de Jesus nos acompanhe sempre!

A Boa Notícia

No arrepio da carne, semblante encanecido, suavizava-me na esperança de dia melhores.

Transitei caminhos longínquos, a cada ponto de um determinado país.

De olhos soterrados, me expus na trilha de conhecer a Boa Nova.  Ao permitir um olhar de paz, dos divulgadores do Nazareno, mente e corpo alinharam na esperança de amenizar e acreditar na melhoria espiritual.

Permito-me a separar o antes, com a volúpia de sanções e depois, o ensinamento do AMOR. Se os olhos e mente desenhava a ignomia, o depois mostra a suavidade em formato dulcificante, a mensagem pregada por JESUS.

Para aquela época, ter um pergaminho, a escritura dos ensinamentos do filho ilustre de Nazaré era a sentença para o corpo eclesiástico daquela época.

No entanto, o pergaminho de Mateus soou em meus tímpanos como um melodia.

Hoje, reflito ainda o tempo e a felicidade de conhecer a Notícia Nova, o ensinamento do nosso irmão JESUS CRISTO, objetivando ainda evoluir espiritualmente.

Que a alegria e a paz estejam presentes em ti!

Irmão Belizário.

(recebida na sessão de psicografia do dia 13/10/2015)

© 2018 Servidores de Jesus

Theme by Anders NorenUp ↑